5 pets

Os 5 erros comuns que os tutores cometem com seus pets

Os 5 erros comuns que os tutores cometem com seus pets

As vezes, alguns erros no manejo dos pets podem ser prejudiciais à saúde deles. Saber que estão fortes e saudáveis nos traz tranquilidade e alegria. Por isso, é importante entender o que não se deve fazer na hora de cuidar dos bichinhos.

Em alguns casos o erro é cometido até mesmo pelo excesso de cuidado e zelo, pensando em fazer o melhor para o pet. Hoje com o acesso a internet, ficou muito mais fácil ter a informação com mais rapidez, mas nem sempre é o ideal. Hoje trouxemos alguns dos erros mais comuns que podemos acabar cometendo com o nosso animalzinho.

 

Obesidade

Às vezes acabamos associando comida a amor e não conseguimos resistir à carinha de pidão que o cachorro faz quando quer mais comida e acabamos cedendo. Mas a verdade é que o excesso de peso pode trazer inúmeras complicações para a saúde dos animais e alguns desses problemas podem até causar a morte do pet.

 

Ração à vontade

Outro erro bem comum é aquele induzido pela correria da rotina dos tutores: deixar a ração exposta no pote o dia inteiro. Essa iniciativa, por mais que pareça facilitar as coisas, pode ser bem prejudicial para o seu bichinho. Entre os malefícios dessa ação, é possível citar:

  • Perda do valor nutricional da ração;
  • Perda do controle da quantidade diária que o animal consome;
  • Umidade no pote devido à saliva do animal, podendo gerar fungos e bactérias prejudiciais à saúde;
  • Atração de insetos e roedores;

 

Saúde bucal 

Muitos tutores não sabem como anda a situação dos dentes do próprio pet e outros nem sabem que problemas dentais podem se complicar ao ponto de causar outros problemas de saúde graves e acabar causando a morte do animal. Algumas bactérias causadas por doenças dentárias podem chegar a afetar órgãos como os rins e o coração.

 

Castração

Muitos tutores deixam de castrar seus animais no melhor período por sentirem pena ou por terem o desejo do colocá-los para cruzar. Porém, a castração não significa uma privação para o animal, mas sim cuidado com a saúde.

Além de ajudar a controlar a população animal, a castração ajuda também a evitar graves problemas de saúde, como a piometra, uma grave infecção uterina que pode acontecer tanto em cadelas quanto em gatas quando elas entram no cio e que pode ser fatal.

 

Consultas periódicas 

Muitos tutores só levam seus pets para serem examinados depois que eles apresentam algum problema de saúde, porém, é extremamente necessário levar os animais para consultas de rotina no veterinário, pois dessa forma é possível prevenir uma série de doenças no animal.

Além disso, também muito importante para a saúde do pet que ele esteja com todas as vacinas sempre em dia.

Continuar lendo

Vidro na mesa de jantar, quais as vantagens?
7 filmes de mães e sua relação com os filhos

Deixar comentário

Este site é protegido por reCAPTCHA e a Política de privacidade e os Termos de serviço do Google se aplicam.