Dicas de Com Evitar Pulgas e Carrapatos em Pets

Dicas de Com Evitar Pulgas e Carrapatos em Pets

Uma das coisas que mais preocupa os papais de pet são quando começam a aparecer pulgas e carrapatos nos pequenos. Uma coceirinha aqui, outra ali começa a nos preocupar e faz com que vamos direto comprar um remédio para ajudar eles, mas muitas vezes, saiba, que só isso não basta. 

Você sabia que além fazer mal aos nossos bichinhos, eles podem transmitir doenças a nós, também? Isso mesmo! Como doença de Lyme, que é transmitida pelo carrapato, sendo os seus sintomas: febre, perda de apetite e letargia. Se não for tratada, pode levar à doença renal grave. O que nos preocupa mais ainda, né?! Outra doença transmitida pela pulga é a Peste, uma doença muito estuda e que que matou cerca de 30% da população europeia durante a Idade Média. Pode causar febre, inchaço dos gânglios linfáticos, e até morte súbita do seu pet. 


No entanto, os pets que vivem em apartamentos também podem ser afetados por insetos e aracnídeos, geralmente quando têm algum tipo de contato externo ou com outro animal que esteja infestados.
Durante algum passeio no parque, quando o cãozinho encontra algum amiguinho, esses insetos podem acabar pulando no corpo do pet em questão de segundos. Não são só os cachorros que podem ser afetados pelas pulgas: alguns gatinhos também podem acabar sofrendo com esse tipo de infestação, e também precisarão de alguns cuidados especiais.
Geralmente, elas são encontradas na costas, na base da cauda, nas orelhinhas e na barriga do pet. Os moradores das cidades maiores costumam levar seus animais de estimação em parques e praças e, geralmente, nesses lugares sempre há alguma área com grama e muitas árvores. Por isso, para evitar que esses parasitas possam afetar os animais de estimação, são necessários saber também como podemos preveni-los desses problemas.
Quando você notar que o animal de estimação está se coçando mais do que o normal, com a pele um pouco mais avermelhada, ou então com pequenas lesões pelo corpo, pode ser um sinal de incomodo e, consequentemente, a presença desses parasitas no corpo dele.
Hoje, já existem diversas formas para tratar cães e gatos que estão com esses problemas: coleiras, sprays, medicamentos e xampus. 
Na maior parte dos casos, ela é feita de silicone e contém substâncias que se espalham por todo o organismo animal, através da própria oleosidade da pele. Ele é administrado no sentido contrário do crescimento da pelagem do cão e atua diretamente na pele.


Quando estamos falando de produtos contra pulgas e carrapatos, devemos entender que estes possuem substâncias químicas e, que, caso ingeridos pelo animal, podem causar uma série de complicações no organismo.
Por isso, caso seja essa a forma escolhida de como eliminar carrapatos e pulgas, é recomendado que o pet seja levado a uma Pet Shop especializada para tomar um banho antipulgas.
Geralmente, esse tipo de antipulgas para gatos e cães podem ser usados como método preventivo e como tratamento para animais de todas as idades, após os primeiras quatro semanas de vida do pet.
Assim, ele poderá passear tranquilamente por praças, parques, ou até mesmo ir à praia — local que infelizmente não está imune à infestação desses insetos.
sempre importante lembrar: quanto mais limpo e higienizado for o ambiente em que o pet vive, menor será a chance dele ser afetado por esses insetos tão desagradáveis.

 

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.